26 de março de 2011

Round 1 (Melbourne) - Classificação

Sebastian Vettel dominou o treino classificatório disputado nesta madrugada no circuito de rua de Albert Park. Com seu touro alado (e sem Kers!) o alemão cravou 1.23.529; tempo que, além de pole inquestionável, é o novo recorde da pista australiana!

Lewis Hamilton mostrou a evolução da McLaren (que deixou dúvidas na pré-temporada) e garantiu a segunda colocação com 0.778 de desvantagem (um temporal, diga-se de passagem). Mark Webber aparece em terceiro (tentando entender como tomou tempo do companheiro com o mesmo carro) e Jenson Button larga em um convincente 4º lugar.

Alonso (que esgoelou e tirou até mais do que se imaginava da sua Ferrari) conseguiu um suado 5º lugar, à 1.445 da pole. Já Felipe Massa, após um festival de rodadas e escapadas, ainda conseguiu se salvar de um fiasco com o oitavo tempo; tomando mais de meio segundo de Alonso. Me parece que as alterações aerodinâmicas do time italiano não surtiram efeito; e o carro ainda me parece muito instável e difícil de guiar.

Vitaly Petrov foi a grande surpresa do sábado. Classificou-se com um 6º lugar que coloca todo o peso das críticas no alemão Nick Heidfeld, que culpou a asa traseira, o Kers e o tráfego... Pelo decepcionante 18º lugar.

A dupla da Williams particularmente me surpreendeu. Maldonado, positivamente, por não se esborrachar em nenhuma curva; e Barrichello pelo erro, que jogou um balde de água fria nas (muitas) expectativas de um bom desempenho. Largam em 15º e 17º respectivamente.

Apesar do desempenho abaixo do esperado da Mercedes, Nico Rosberg não se intimidou com as declarações de Schumacher durante toda a pré-temporada e mais uma vez pôs tempo no heptacampeão. Larga em sétimo, contra a 11ª posição de Schumi.

No restante do pelotão, poucas mudanças. Toro Rosso e Sauber mostraram evolução (ambas conseguiram colocar ao menos um carro no Q3) e podem surpreender na corrida. A (Marussia) Virgin também surpreendeu positivamente, e conseguiu alinhar os dois carros, mesmo com o limite de 107% em relação ao tempo da pole. Já a Hispânia... Bom, ainda bem que não larga!

Nenhum comentário:

Postar um comentário