31 de maio de 2011

Mais um capítulo da novela Deodoro

Foi publicada no site Shakedown uma foto do que seria o traçado definitivo de Deodoro. A fonte não foi publicada, mas o site afirma ser de inteira confiança. Na minha opinião particular, me parece um rascunho, e tenho minhas dúvidas de que este é o desenho de um projeto realmente sério... Para ser sincero, eu torço pra isso; porque não gostei nem um pouco do traçado.

Em notícia publicada em 17/05 pelo jornal esportivo LANCE! foi apurado que os R$ 150 milhões destinados à construção do novo autódromo já foram repassados do governo federal para a prefeitura carioca. A estimativa é de que o projeto definitivo seja apresnetado no início de junho.

Foi publicado hoje (no blog A Mil Por Hora do jornalista Rodrigo Mattar), um comunicado emitido por Sueli Scutti (que faz parte da Assessoria de Imprensa da Rio 2016) informando os detalhes da reunião realizada ontem (dia 30/05) no Rio de Janeiro; que teve por objetivo apresentar formalmente o projeto do novo autódromo internacional do Rio de Janeiro. Estiveram presentes os pilotos Ingo Hoffmann, Beto Monteiro, Celso Viana e Duda Pamplona; o presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), Cleyton Pinteiro; o promotor da Stock Car, Carlos Col, e o presidente da Federação de Automobilismo do Estado do Rio (Faerj), Djalma Neves.


A íntegra deste documento você pode conferir abaixo:


"Em reunião realizada neste dia 30 de maio, no Rio de Janeiro, o secretário de Alto Rendimento do Ministério do Esporte, Ricardo Leyser, apresentou, a pilotos e dirigentes do automobilismo, o projeto do novo autódromo internacional do Rio de Janeiro, a ser construído no Morro do Camboatá, no bairro de Deodoro, em terreno que pertence ao Exército. Na divisão de tarefas entre os organizadores dos Jogos Olímpicos e dos Jogos Paraolímpicos de 2016, o Ministério do Esporte ficou responsável pelo desenvolvimento do projeto do novo autódromo. O atual circuito, de Jacarepaguá, será desmontado para construção do parque olímpico dos Jogos de 2016.


A reunião teve a participação dos pilotos Ingo Hoffmann, Beto Monteiro, Celso Viana e Duda Pamplona, do presidente da Confederação Brasileira de Automobilismo (CBA), Cleyton Pinteiro, do promotor da Stock Car, Carlos Col, e do presidente da Federação de Automobilismo do Estado do Rio (Faerj), Djalma Neves. Por sugestão do Ministério, eles irão formar um grupo de pilotos que, junto com a CBA e a Faerj, vão acompanhar as próximas fases do trabalho.

O secretário explicou que o projeto apresentado é conceitual, e que nas próximas semanas começará a definição do projeto básico e do cronograma para licitação das obras. Para esta próxima etapa o Ministério quer a colaboração dos pilotos no detalhamento técnico. Ele lembrou que a escolha de Deodoro ocorreu por várias razões, entre elas o fato de que o bairro já comporta o Complexo Esportivo de Deodoro, construído para os Jogos Pan-americanos de 2007, e terá a construção do Parque Radical dos Jogos de 2016, com diversas estruturas que ficarão como legado. Além disso, o bairro será beneficiado com obras de infraestrutura como a construção de dois corredores de ônibus expresso BRT (bus rapid transit) – o BRT Transolímpica e o BRT Avenida Brasil –, a recuperação das duas estações de trem, aquisição de novos vagões e abertura de novas vias de tráfego. “Em poucos anos Deodoro se tornará um novo polo esportivo do país, e o autódromo poderá vir a ser a maior atividade econômica da região”, acredita o secretário.

O modelo adotado para o novo circuito é o de autódromo parque, para preservar a imensa área verde do local. Para fazer estudos de viabilidade e sustentabilidade econômica e ambiental e análise comparativa com os mais modernos e tradicionais autódromos do mundo, o Ministério contratou a consultoria da FGV, que também elaborou o conceito do traçado da pista.

Carlos Col fez diversos comentários sobre questões como operação de eventos, transmissão de televisão, fluxo de trânsito em dias de corridas, conforto de torcedores, segurança de público e pilotos, performance da pista e sustentação econômica do novo circuito, que, de acordo com o secretário, “foram muito proveitosos e serão observados pela equipe que desenvolve o projeto no Ministério”. Leyser entende que o grupo consultivo que será formado poderá detalhar melhor esses e outros aspectos, e, com isso, contribuir com a elaboração do projeto definitivo. Col disse que o conceito escolhido oferece maior possibilidade de o espaço se tornar multiuso, e finalizou declarando que “ficamos felizes e surpresos com a abertura que o Ministério propiciou à participação de pilotos e dirigentes na formatação da proposta. É gratificante”.

Cleyton Pinteiro entende que o autódromo de Deodoro será a nova realidade do automobilismo do Rio de Janeiro. “Acredito no projeto”, afirmou o presidente da CBA. Para ele, o novo autódromo, naquela região que hoje tem poucos atrativos, vai chamar público para o automobilismo e para os negócios a ele agregados.

Nas próximas semanas o Ministério do Esporte irá divulgar o projeto do novo autódromo internacional do Rio de Janeiro."

2 comentários:

  1. Gostei desse traçado!
    E tem um espaço reservado para o kartódromo!
    Será será!??? F1 voltando ao RJ!????????

    "Sonhar não custa nada, o meu sonho é tão real..."

    ResponderExcluir
  2. O questinamento não é nem esse Herbert...

    Se temos um autódromo totalmente seguro, com um traçado bastante elogiado, muito bem localizado e sobretudo com uma história incrível... Porque demolir tudo para construir um novo autódromo a um custo de R$150 milhões (que com certeza serão superfaturados caso a obra saia mesmo)?

    Porque não reformar o atual por um valor infinitamente menor e transferir os equipamentos olímpicos para o terreno de Deodoro?

    Sendo racional, não faz o menor sentido!

    ResponderExcluir