29 de maio de 2011

Round 6 (Mônaco) - Impressões

Sempre gostei de Mônaco (me lembra muito o kart), por isso sou meio suspeito para fala sobre a prova de hoje. Na minha opinião a melhor prova da temporada! E podemos dizer (sem exagero), que uma das melhores dos últimos tempos!


Gostei da postura de Hamilton, desde o início com uma postura bastante agressiva; com isso, conseguiu uma bela ultrapassagem na Saint Devote (!) pra cima de Schumacher. Na sequência, Barrichello também conseguiu a ultrapassagem e mostrava alguma competitividade.

Em outra parte da pista era interessante ver Massa perseguira ferozmente Rosberg; quando conseguiu ultrapassar, trouxe com ele também Maldonado, que, após uma boa classificação, fazia um excelente início de prova.

Foi engraçado assistir Vettel chegar nos primeiros retardatários (!) em 15 voltas, e ver as bandeiras azuis quase serem jogadas dentro dos cockpits da Hispânia.

A primeira grande disputa da prova teve como protagonsitas Hamilton e Massa. O inglês aproveitou-se de tráfego à frente e forçou uma ultrapassagem na Lowes (que a meu ver não teve nada de errado). Massa fechou a porta tarde e ocasionou o toque entre os dois.

Ainda na mesma volta, o brasileiro tentou o troco e acabou acertando o muro dentro do túnel (me pareceu um erro, e nao a desculpa dada depois, de que ele tinha a asa dianteira danificada), acabando com as suas (boas) chances na corrida.

Hamilton foi considerado cuplado pelo toque em Massa, e teve de pagar um Drive Trough. Neste momento tínhamos uma surpresa: Kobayashi na quarta posição, seguido de Adrian Sutil, ambos com a estratégia de somente uma parada.

Tínhamos todos os ingredientes para um final de prova emocionante! Os três primeiros colocados (Vettel, Alonso e Button) tinham uma diferença somente visual. Vettel literalmente segurava um Alonso alucinado, que tinha Button também em um ritmo forte (mas parecendo aguardar o resultado da briga entre os dois primeiro).

A 7 voltas para o fim, uma grande confusão na saída do túnel quase envolveu os líderes (seria a deixa para uma vitória heróica de Koba-show): Paul Di Resta perdeu o carro na saída do túnel, acertando o guard-rail e furando seu pneu traseiro; e terminando a vagar pela pista bem na frente do pelotão. Alguersuari não teve tempo para desviar/frear e acabou acertando a traseira de Hamilton. Colhido pela confusão, Petrov (que fazia boa prova) foi  retirado do carro com auxílio médico, sendo levado para o hospital de ambulância (estava consciente, e não parece ter sido nada grave).

A prova foi interrompida à seis voltas do fim para a retirada do carro de Petrov. Na relargada para as voltas finais, poucas alterações aconteceram: Webber passou Koba-show na saída do túnel, e Hamilton foi infeliz ao tentar ultrapassar Maldonado na Saint Devote; o inglês forçou demais a barra e acabou com a ótima corrida do venezuelando, que rumava para os (primeiros) pontos com a limitada Williams, uma pena.

A Mercedes merece nota. A equipe não soube transformar a boa classificação de sábado (de ambos os pilotos) em resultado. Tanto Schumacher quanto Rosberg não andaram bem, e acabaram caindo para o final do pelotão ainda na primeira parte da corrida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário