6 de julho de 2011

Stock Car em Jacarepaguá (3)

O incêndio no carro do piloto Tuka Rocha no último fim de semana aqui no Rio esquentou (perdão pela piada, não foi intencional) novamente a discussão em torno da segurança dos carros da Stock Car

Vale ressaltar que até o momento não houve sequer um comunicado por parte dos organizadores do evento e/ou os responsáveis legais (leia-se FAERJ, CBA e Vicar) que indique  uma investigação das causas do acidente. O próprio site da federação dedica somente uma pequena nota sobre o ocorrido, dando à entender que não passou de um simples incidente de corrida.

Eu estava lá, vi tudo exatamente na minha frente e posso afirmar: Não, não foi!



O carro pegou fogo (a foto acima é impressionante), apagaram e ele foi largado lá na Molykote (ou o que sobrou dela). Mas a questão é: Porque pegou fogo (e tão rápido)? Como pegou fogo? Será que pode acontcer de novo? E se acontecer, o próximo piloto terá a mesma sorte? Foi sorte?

Enfim... Cada dia que passa eu vejo os responsáveis por esta MERDA de automobilismo mais despreocupados, olhando tudo do alto de seus intocáveis cargos, com toda a incompetência do mundo. Sou obrigado a concordar com um leitor: O que mais precisa acontecer?! Já perdemos dois pilotos na mesma curva, na mesma pista... E NADA aconteceu! Este fim de semana, por sorte não tivemos mais um carbonizado!

E não adianta me falar que o Sr. Cacá Bueno reclamou no rádio durante a prova (ao vivo), ou que o Sérgio Jimenez elogiou a postura da CBA na etapa carioca (pois segundo ele, a entidade passou a escutar mais os pilotos e tal). De que adianta reclamar e continuar sentando em uma bomba relógio e correndo, e vencendo, e comemorando como se fosse normal?! Muito cômodo, não?!

Deplorável...

Um comentário:

  1. Entendo sua indignação, mas, os próprios pilotos não brigam para melhorar a categoria. E mais: desconhecem a força que teriam se trabalhassem unidos buscando seus direitos.

    ResponderExcluir