22 de janeiro de 2012

Jacques



Nunca vi talento em Jacques Villeneuve. Costumo dizer que a Williams ganhou em 1997, e por coincidência era ele quem estava no cockpit.

Alçado da CART, estreou pela Williams em 1996.

Com pole e pódio já na primeira etapa, causou certa euforia.

Ao final do campeonato, ficou atrás somente do companheiro de equipe, Damon Hill.

Em 1997 foi a mesma coisa.

E Jacques levou o caneco tendo como vice o companheiro Heinz-Harald Frentzen.

Era o carro imbatível.

Mas foi só.

Com passagens por BAR, Renault e Sauber foi seguidamente derrotado por seus companheiros de equipe; e acabou perdendo o interesse pela F1. Correu na Nascar, em Le Mans, na V8 Australiana e até na Stock Car brasileira.

Mas não achou nada como em 1997.

Um carro vencedor que dependia somente de um piloto coadjuvante.

3 comentários:

  1. É verdade Jaime, esse cara, sempre falou muito mais do que andou.

    Naquele carro até um macaco venceria um campeonato...

    abs

    ResponderExcluir
  2. Eis ai um que nunca consegui engolir... Jacques Deusmelivre...

    ResponderExcluir
  3. Jacques Villeneuve só chegou a formula 1 por ser filho do gênio louco Gilles Villeneuve e mais nada

    ResponderExcluir