6 de abril de 2012

Purley



David Purley durante o GP de Mônaco, 1973. 

Ao longo de três temporadas, foram sete GP's disputados e nenhum ponto. Um currículo curto, quase insignificante. Seria apenas mais um no grid, não fosse o trágico fim de semana na Holanda, em Zandvoort, também em 1973.


Purley abandonou seu carro no meio da pista para tentar salvar o compatriota e amigo Roger Williamson. Os gritos desesperados de "David, pelo amor de Deus, tire-me daqui" sequer abalaram os fiscais, que nada fizeram. Purley tentou até o fim, mas nada pôde fazer. Williamson estava morto.

Tudo foi registrado, e as imagens falam por si só. São fortes. Mas, mesmo em meio à tragédia, um gesto belíssimo. Pena que em vão. Para ver, clica aqui.

A partir desse dia, David Purley não seria simplesmente "mais um no grid".

Nenhum comentário:

Postar um comentário