13 de junho de 2012

Canadá

(Räikkönen me deve um presente de aniversário) Vettel fez a pole em um treino que não vi, então nem vou comentar.

No domingo, parei pra ver a corrida, e aqui, cabe o primeiro comentário: achei legal essa "nova" forma de transmissão da TV Globo, mostrando os bastidores antes da largada e tal. Que continue assim.

Felipe Massa foi a primeira surpresa do domingo. Largou bem, atacou, pressionou, tentou umas duas vezes, até que passou Rosberg... Gostei do arrojo. Estava decidido, coisa que há muito tempo não demonstrava. Passei até a torcer pra ele. Mas aí, três voltas depois ele rodou sozinho e nós dois caímos na realidade. Aquele  que largou não era o Massa que eu conheço. O que rodou, sim. 

Sobre Bruno Senna, nada a comentar. Nem vi na corrida. Alguém sabe se ele largou?

Bom, voltando. Vettel disparou na frente (ofegante), tentando fugir de Hamilton, que era seguido de perto (mas sem alarde) por Alonso. Foi assim até a primeira parada. Vettel parou e perdeu a ponta pra Hamilton, que parou na volta seguinte e perdeu pra Alonso.

Mas Hamilton não pensou duas vezes. Colocou a faca nos dentes e passou Fernandinho na pista (como seu compatriota Mansell, teve bolas o garoto). Depois disso, passou a pilotar como um alucinado, e deixou claro que a vitória seria dele. Eu dormi acreditando nisso.


Quando acordei, li os comentários e vi o vetê. Hamilton fez a segunda parada, a McLaren fez cagada nos pits e (não por isso) ele voltou atrás de Alonso e Vettel, que arriscaram fazer somente uma parada. Não deu. Vettel parou logo depois de ser ultrapassado pelo alucinado Hamilton, e Alonso se arrastou até o final, sendo ultrapassado por Grosjean, Pérez e Vettel.

Agora, uma coisa é certa: apesar do resultado, a cartada da Ferrari mostra que eles estão na briga pelo título. E Alonsito, pra mim, é o grande favorito.

Um comentário: