23 de setembro de 2012

Puríssimas (2)

A corrida hoje em Cingapura não teve coisa nenhuma, e ao mesmo tempo, muita coisa aconteceu. Mesmo assim, dizem que o melhor foi o show da Kate Perry e os fogos no final... Informação não confirmada por este que vos bloga. Mas, vamos falar sobre a prova.



A largada foi limpa, sem maiores incidentes. Temido por todos, Maldonado largou  mal e acabou caindo para a quarta posição. Deve ter saído com meio acelerador só. Com isso, o venezuelano beneficiou Hamilton, que tranquilamente sustentou a ponta e começou a abrir vantagem.

Lá atrás, Massa começou a corrida como terminou o treino: cagado de urubu. Petrov saiu lá do fundão para acertar o brasileiro. Um pneu furado logo na primeira curva. Parada antecipada e última posição pra ele.

Até a primeira janela de pits, a corrida seguiu como uma procissão. Ninguém passava e nem ameaçava ninguém. Hamilton tinha 3s para Vettel. Depois apareciam Button, Maldonado, Alonso e Di Resta.

Na 23ª volta, a imagem do fim de semana: Hamilton vagando pela pista com o câmbio travado no neutro. Fim de prova pra ele, para orgasmos múltiplos de Alonso (e pensar que o inglês havia dito no rádio pouco antes que estava com um sentimento estranho... Vai saber).

O líder então passou a ser Vettel, que era seguido calmamente por Button. Nesse momento, Maldonado e Alonso eram os mais rápidos da pista, e descontavam pouco a pouco a vantagem para o vaga-lume da McLaren.

Quando entraram para a segunda parada, o ritmo esquentou. Saíram colados, mas com a Williams de Pastor ainda na frente. Todos então passaram a suar frio. Pois, se Maldonado fizesse alguma cagada, Enzo Ferrari, em pessoa, se encarregaria da alma do venezuelano.

Alonso apertou, apertou... Mas a disputa foi interrompida por Karthikeyan, que estampou o muro e forçou a entrada do Safety Car. Um empata foda dos maiores esse indiano. 

A briga entre os dois foi bonita, mas Alonso não conseguiu passar. Coincidência ou não, pouco depois uma voz no rádio de Maldonado ordenava "abandone, agora!". Como não acredito em coincidências, e a voz lembrava muito a do Commendatore, deixo o julgamento para vocês...

Enfim, Maldonado abandonou uma corrida onde não fez merda, andou rápido e certamente iria ao pódio. É outro que anda cagado de urubu. Uma pena. Com isso, o terceiro lugar caiu no colo de Alonso. Esse, com quilos e quilos de peso extra a cada corrida. Vai cagar assim na...

A relargada aconteceu na volta  38, mas não demorou muito para outro Safety Car. Schumacher, totalmente desorientado sapecou a traseira de Vergne. Cagada monstro do alemão, que resultou em PT nos carros e o abandono de ambos.

Nova relargada, e os protagonistas da vez passaram a ser os brasileiros. Massa (que vinha de pau duro lá da última posição) encontrou Bruno Senna pelo caminho. Brigavam pelo oitavo lugar. O primeiro-sobrinho fez jogo duro,e espremeu o ferrarista no muro.Por pouco não tivemos uma cagada homérica. Massa segurou o carro lindamente e fez a ultrapassagem.

Ainda teve salseiro no pelotão da morte. Na briga pelo top 10, Hulkenberg espremeu Pérez, e Kobayashi. No segundo enrosco, acabou furando o pneu traseiro e teve de ir aos boxes. Todos os três tiveram. E o ponto derradeiro caiu no colo de Mark Webber. Aí eu acho que cabia um puxão de orelhas no alemão. Enfim...

A procissão seguiu até o final. Vettel venceu, seguido de Button, Alonso, Di Resta (em ótima corrida, diga-se), Rosberg, Räikkönen, Grosjean, Massa (ótima recuperação), Ricciardo e Webber. 


Só mais um detalhe. Uma dúvida. Só eu acho engraçadíssimos esses uivos do Galvão durante a transmissão?! Uuuuuuuhhh...

Nenhum comentário:

Postar um comentário