7 de outubro de 2012

Suzuka

(Mito! Mito! Mito!) A afirmação é um sacrilégio, mas a corrida em Suzuka foi chata. Resumindo, Alonso não passou da primeira curva, Vettel venceu com facilidade e Massa fez sua melhor prova no ano, voltando ao pódio depois de 35 corridas - o último foi na Coréia, em 2010 - uma eternidade.  E foi quase só isso.

Digo quase porque Kobayashi fez história correndo em casa. Mas, vou chegar lá. 


Na largada, salseiro. Primeiro, Alonso e Räikkönen se enroscaram - pra mim, toque de corrida - o espanhol deixou a Ferrari afogar e abandonou. Mais na frente (!), Grosjean ampliou seu recorde de fazer cagadas monstro na primeira volta. Acertou no meio de Webber. Lá atrás, Senna acertou Rosberg, que rodopiou (como uma bailarina, disseram alguns) na pista e abandonou.


Safety Car na pista e punição de 10s para Grosjean. Sinceramente, que lhe tirem a super licença, lhe cortem as mãos, qualquer coisa... O cara anda rápido nas classificações, mas é impressionante a sua capacidade de foder com as largadas. Deusmilivre.

Na relargada, começou a briga pelo segundo lugar. Porque Vettel seguia em ritmo de aventura lá na frente. Sobrando. Quase correndo na GP2 de tão distantes, apareciam Kobayashi, Button, Massa, Räikkönen, Pérez, Hamilton e o resto.

Veio a primeira janela de pits e Massa deu o pulo do gato. Assumiu a segunda posição e passou a virar  no mesmo ritmo de Vettel. Pela primeira vez no ano, corrida de gente grande do brasileiro.

Pérez tenteou passar Hamilton por fora. Perdeu a traseira, deixou o carro morrer e abandonou. Barbeiragem. Agora, um parêntese aqui para o inglês. Hamilton mal apareceu na corrida. Culpou o acerto do carro. Sei não. Acho que - do meso jeito que Schumacher - corre pra cumprir tabela até o fim do ano.

E a corrida acabou. Quase dormi.

Pelo menos até as últimas dez voltas. Porque Button ainda tinha fôlego (e carro) para sair à caça de um lugar no pódio, e azedar o saquê de 103 mil japas presentes em Suzuka. Não conseguiu. A briga por milésimos volta a volta com Kobayashi foi tensa. Mas no final, o mito igualou o feito de Aguri Suzuki em 90'.  Faturou o seu primeiro pódio na F1 correndo em casa, e foi ovacionado pela torcida. Bonito à beça.



Vettel chegou anos luz à frente do resto e ateou fogo de vez na briga pelo título - quatro pontos o separam de Alonso. Massa fez o que pôde, e conseguiu um pódio importante para quem busca a renovação do contrato. Depois de Kobayashi chegaram Button, Hamilton Räikkönen, Hulkenberg e Maldonado.

Alonso postou no twitter um provérbio chinês, retirado do livro Sun Tzu5 great races coming! If the enemy thinks in the mountains, attack by sea, if they think in the sea, attack by the mountains - Algo como: "Fodeu! O moleque chegou!"

É, o negócio tá bom. Mas, Alonso costuma se superar nestas situações. Vamos ver.

Um comentário:

  1. Foi um dos melhores momentos do ano ouvir o povo gritando por Kamui...
    Ainda é legal ver F1 por estas coisas.

    ResponderExcluir