23 de novembro de 2012

Será?

Bom dia!

Começando com a polêmica.

A BBC trabalhou durante o ano na elaboração de uma lista com os 20 maiores pilotos de todos os tempos. Pois bem, essa lista foi divulgada por esses dias. Traz Senna, Fangio, Clark e Schumacher nas cabeças. Nessa ordem.

Questionável? Sempre é. Quem elabora uma lista como essa deve sempre esperar questionamentos. Eu mesmo já fiz coisa parecida aqui no blog. O resultado foi esse aqui.

Mas, vamos lá.

Não vi Senna correr. Tampouco vi Fangio ou Clark. E, mesmo que tivesse visto todos eles, seria impossível compará-los. São épocas diferentes, adversários diferentes, carros, equipes, tecnologia, segurança, circuitos... Enfim, é uma infinidade de variáveis. Que mudam de geração para geração.

Alguns pilotos foram sim, atemporais. E a lista contempla esses também. Mas não deveria ser no sentido de comparação, e sim de igualdade.

Explico.

Fangio foi genial em seu tempo. Mas Froilán González também teve seus momentos. Clark, dizem, foi um dos mais velozes já vistos. Stewart e Fittipaldi não eram exatamente agressivos, mas marcaram época e ganharam o respeito de seus adversários. Lauda renasceu e ainda teve fôlego para disputar o título. Dispensa comentários. Villeneuve e Peterson - mesmo sem títulos - foram sensacionais. Piquet por sua vez, foi admirado por toda uma legião.

Depois veio Senna, e encantou com sua velocidade e agressividade - aqui eu também acrescentaria um: Prost. Schumacher sucedeu os dois, e foi quase perfeito. Se não foi, faltou muito pouco.

A nova geração é marcada pelos pilotos extremamente técnicos. Aprenderam com Schumacher a maximizar toda a ajuda do equipamento que dispõem. São rápidos, e raramente cometem erros. Dessa safra, Fernando Alonso é o melhor.

E por aí vai...

É justo compará-los?

Um comentário:

  1. Dificil mesmo, acho que é praticamente impossivel comparar, mas apesar de eu ser fã do senna em qualquer sentido não conseguiria comparar... é mto complicado!

    ResponderExcluir