20 de fevereiro de 2013

O mais mais

(Vamos ganhar, porra!) A Williams apresentou ontem o FW35, carro pelo qual vou torcer na temporada de 2013. Até aqui, parece que foi a equipe que apresentou as maiores mudanças em relação ao modelo que utilizou em 2012.

O bico lembra muito o da Ferrari - com as hastes que seguram a asa dianteira em uma inclinação negativa inspirada na curvatura do planeta terra - a traseira é compacta, graças a uma caixa de câmbio em miniatura, a aerodinâmica foi refeita para otimizar a passagem de ar... Só não sei se vêm com a tal da suspensão pull-rod de fábrica, ou se é opcional.

E, pouco importa. Até agora não descobri que raios é isso...
Aliás, é um monte de coisas que a maioria não entende e fica dando pitaco. Tô fora.

Dizem que o escapamento está fora do regulamento. Como o da Catheram. Sei não. Vamos aguardar...

Mas, falando do que sei.

Tio Frank acertou em cheio quando escolheu esse layout de cores baseado nos áureos tempos em que teve como parceira a gigante do tabaco Rothmans. Agora a parceria é com a gigante do petróleo PDVSA, que banca Pastor Maldonado na equipe.

Pastor não tem alguns parafusos. Na verdade lhe faltam muitos. Mas é rápido. Quando larga, não bate ou não quebra, anda bem. E ganha corridas (no plural mesmo, porque esse ano tem pelo menos uma vitória no contrato do venezuelano, para comemorar o retorno de Hugo Chávez).

2 comentários: