25 de março de 2013

Australopitacos virtuais

(O azulzinho ali atrás ó) Sábado foi dia de corrida virtual - mundo que descobri e gostei faz dois anos - na liga F1BC. E, se em 2011 comecei com os carros de turismo da Copa Clio, esse ano estou arriscando andar com os Fórmula BMW. São gostosos de guiar, os sacanas.

Mas, falemos da corrida de sábado.

Na classificação, um quarto lugar. Modesto, se levar em conta os tempos obtidos durante as intermináveis sessões de treino que vararam a madrugada, mas, minha melhor posição de largada até aqui. E, ninguém precisa entender de corridas para saber que largar na frente significa menos chances de confusão, e mais chances de brigar por um pódio ou uma vitória.

E foi justamente o que aconteceu. Ou quase.

Sim porque brigar pela vitória com um cara que coloca mais de 1s em você na classificação é algo que nem passa pela sua cabeça. Ainda mais quando você tem um histórico de largar mal feito o Mark Webber. Então, alinhei o carro tendo como meta o pódio. Nada mais.

Por incrível que pareça, larguei bem, e mesmo calçando pneus duros, consegui acompanhar o segundo e terceiro colocados, me distanciando do segundo pelotão (que trazia o quinto colocado e o resto). E - como era de se esperar - eu precisaria de uma luneta para ver o líder, Felipe Lima.

Sem forçar ultrapassagens ou torrar os pneus em disputas de posição, aguardei o momento certo para atacar e me aproveitar dos erros de quem vinha à frente. Assim, ainda na primeira metade da prova, conquistei a segunda posição para não mais sair de lá.

Troquei para os pneus macios com atraso de algumas voltas. Mas, fiz de caso pensado. Com cautela. Pois meu histórico de "gastador de pneus macios" fez com que eu pensasse "bom, estou com a segunda posição praticamente garantida. Vou aproveitar os duros até o final, para pilotar com os macios sem me preocupar tanto com o desgaste. Vai que dá merda".

Não deu merda. 

De quebra, ainda tive o gostinho de liderar algumas voltas antes da minha parada, e sem dúvida tive minha melhor performance no automobilismo virtual. Não errei uma volta sequer. Seja na classificação, ou nos 50 minutos de corrida. 

Fica aqui meus parabéns para a equipe TudoAV pelo desempenho sobrenatural do Felipe Lima, e do Jefferson Luiz (que mesmo uma volta atrás me atazanou por grande parte da corrida). Fica também o muito obrigado à MidiaSom Racing, equipe que me abrigou e me apoiou. E à Dragon Racing, equipe que foi minha segunda casa no AV, e sem a qual eu estaria até hoje jogando Mario Kart no Nintendo.

Para quem quiser assistir, aqui está o link para o vetê da etapa, que é transmitida ao vivo nas noites de sábado (na verdade, sábado sim e sábado não), com direito a comentários. E, para quem quiser saber mais sobre esse mundo, eu escrevi um post sobre isso aqui.

Vamos pra Sepang!

Nenhum comentário:

Postar um comentário