24 de março de 2013

Lá no Vale Kelang [1]

Essas corridas de madrugada me fodem. Não vi ao vivo. Mas, antes de ler jornal, blogs e consultar gurus especializados e eticétera eu vi o vetê na íntegra. Foi como a Globo fez no UFC. Praticamente ao vivo.

Bom, achei que a chuva tumultuaria a bagaça, e foderia um monte de gente. Mas não. Ela caiu antes da largada e, mesmo com todo mundo largando com pneus de chuva, o único que se fodeu foi Alonso. Menos por causa da chuva, mais por causa de uma asa dianteira danificada após um toque na traseira do carro de Vettel e uma senhora cagada da Ferrari. Erraram e se foderam. Simples.

Coube a Massa representar os vermelhos no restante da prova. E, para quem largou na primeira fila o quinto lugar é abaixo das expectativas. Mesmo que tenha sido combativo enquanto pôde. Ao menos pontuou numa prova em que o companheiro abandonou. Isso é importante.

Seguindo.

Os malditos "pneus de biscoito Globo" compeçaram a se esfarelar. Vettel fez sua troca na 5ª volta, mas suou para manter o carro na pista. Afinal, o asfalto ainda estava muito molhado. Webber se aproveitou disso e deu uma de esperto. Retardou sua parada e voltou na frente.

Ponto para a estratégia do australiano, que foi o único do pelotão da frente a por pneus de pau duros (ok, soou estranho. Mas, literalmente, foi isso mesmo). Vettel apareceu em segundo - gritando, esperneando e piscando farol para passar, mas não passou - seguido da dupla mercêdica Hamilton e Rosberg.

Ficou evidente que os redbull's e os mercêdicos pareciam ter carros bastante parecidos na Malásia. A corrida permanecia aberta até aqui.

Veio a terceira e quarta rodada de pits e a ordem dos fatores não alterou o produto. Entre as duas, Vettel voltou atrás de Hamilton, mas fez a ultrapassagem na pista e ficou tudo na mesma. Na volta 42 a ordem era: Webber, Vettel, Hamilton, Rosberg, Massa (de luneta) e o resto.

Aí quase deu merda. Ou deu, na minha humilde opinião.

A equipe entrou no rádio de Webber (não literalmente) e pediu que mudasse o mapeamento do motor para uma mistura mais conservadora. Haviam feito o mesmo pedido a Vettel. O que poderia ser traduzido como "Não façam merda. Terminem a corrida do jeito que estão que tá bom pra caralho".

Vettel entendeu "que se foda o canguru. Vou aproveitar, passar, ganhar e foda-se o mundo". E foi o que fez. Webber ainda esboçou uma reação. Mas, reagir depois de tomar uma porrada inesperada é difícil, todos sabem. Ainda mais com o carro "meia bomba". Vettel passou, ganhou e foda-se o mundo.

Após a corrida, pediu desculpas e disse que errou, que a vitória era de Webber e blá blá blá. Foda-se ele. Se já não gostava do sujeito, agora então...

A briga mercêdica teve os mesmos ingredientes. Rosberg era mais rápido, mas tinha o companheiro Hamilton à frente. O alemão chegou a passar por duas vezes, mas não demorou para tomar o troco. Reclamou no rádio e foi repreendido por Ross Brawn "foda-se que você é mais rápido, fica atrás do cara e ponto". E ele ficou.

É. O bom e velho Ross Brawn dos tempos de Ferarri.

Lá atrás, tudo na mesma. Maldonado saiu da pista, perdeu o bico, rodou de novo e abandonou. Normal. Ambos os catheranicos e marussios terminaram a prova. Quando estavam fechando o autódromo, e o público já tinha ido e tal... Mas terminaram. Não é novidade.

Já as Force India não terminaram. E isso sim é novidade. Dizem que Vijay Mallya mandou recolher os carros pois estava precisando do combustível para os aviões da  Kingfisher. Afinal, se a vida não tá fácil pra mim, imagina pra ele.

2 comentários:

  1. gostei paca da postagem resumão maneiro rsrs

    ResponderExcluir
  2. Obrigado Welinton!

    Tento acertar sempre. E, é muito bom saber que sou reconhecido de alguma maneira.

    ResponderExcluir