28 de maio de 2013

Brooklands

Acima, duas fotos do oval de Brooklands, na Inglaterra. 

Construído em 1907, o circuito de 2,8 milhas é considerado o primeiro idealizado especialmente para corridas de carros. Financiada por Sir Hugh Fortescue Locke-King, a pista de concreto podia abrigar um público de até 287 mil pessoas.

Além de testes automotivos e tentativas de quebra de recorde de velocidade, Brooklands sediou também a primeira corrida com 24 horas de duração. E a curiosidade fica por conta das 300 lâmpadas ferroviárias vermelhas que foram utilizadas para iluminar a pista durante a noite.

Uma pena o ronco dos motores durante a noite ter incomodado os vizinhos a ponto de uma prova desse tipo nunca ter voltado a acontecer por lá.

Mas é impressionante saber que até mesmo provas de arrancada e subida de montanha aconteceram no gigantesco complexo!

Com seu espaço compartilhado com a indústria aeronáutica, serviu de base para a aviação britânica nas duas grandes guerras. Em 1948, devido aos danos causados pela Segunda Guerra Mundial, o circuito foi desativado, sendo todo o complexo arrendado pela empresa Vickers.

Mas não foi o fim.

Brooklands continuou ativo, sendo responsável por desenvolver uma série de avançadas aeronaves civis e militares, dentre as quais se destaca o Concorde.

O mais legal é que grande parte da pista ainda está lá, adormecida apenas.

E a sua belíssima história é preservada em detalhes pelo Museu de Brooklands, financiado pela Mercedes-Benz, que também mantém um parque temático e um complexo hoteleiro no local.

Falando no hotel, reparem na linha de chegada preservada na recepção. Mágico, não?!


Nesse link aqui - em inglês - há inúmeras fotos de como Brooklands está atualmente, além da história contada em detalhes. Vale a pena perder alguns (muitos) minutos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário