14 de maio de 2013

Trapizongas

Inovações

Bonitas ou feias, funcionais ou não, foram os casos das fotos aí em cima. 

A liberdade no regulamento abria brechas para esse tipo de coisa. E as equipes não se limitavam a copiar o que uma outra fazia de melhor, e sim em investir em algo diferente, melhor do que a concorrência. E o mais legal de tudo é que algumas realmente funcionavam.

E pensar que hoje temos 22 trapizongas "iguais" alinhando no grid...

Nas fotos: Brabham BT46B (1978), Arrows A5 (1983) e as Tyrrell 012 (1983) e P34 (1976/77).

6 comentários:

  1. muito vago, podia trazer um pouco mais de informação sobre os carros, na verdade bem mais.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado pelo Manffredine, pela crítica.

    Até concordo com você, pois o motivo do posto foi somente ilustrar a diversidade que já existiu na categoria em épocas passadas, e não entrar no detalhe de cada modelo.

    Mas, já fiz trabalhos mais aprofundados aqui no blog.

    Aqui, um pouco sobre os "carros-asa":
    http://blogdoboueri.blogspot.com.br/2013/04/efeito-solo.html

    E aqui, os outros modelos de 6 rodas que já existiram:
    http://blogdoboueri.blogspot.com.br/2012/10/seis-rodas.html

    ResponderExcluir
  3. Jaime,

    Houve um tempo em que a flexibilidade no regulamento permitia diversidades nos modelos. Hoje é uma mesmice que torra a paciência...


    abs

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. Groo, essa Tyrrell usava uma asa traseira em formato triangular. Algo qu eeu nunca tinha visto antes mas... Confesso que não achei feio não.

      Se deu certo, só Deus sabe.

      Excluir
  5. Jaime,

    usou o termo certo: trapizongas...

    e sobre o Tyrrell "verde", a asa triangular não deu certo...
    abs...

    ResponderExcluir