11 de julho de 2013

Pontos

Vocês sabem quantos pontos um piloto ganha por vencer uma corrida?

Para ser bem sincero, desde que o sistema de pontuação mudou - para a temporada de 2010, acho - que eu não dava a menor importância pra isso. Primeiro, porque já se foi o tempo em que eu fazia cálculos da briga pelo campeonato. Todos os sites fazem isso. Até mesmo durante a transmissão, com simulações, previsões, apostas e tudo o mais. Pra que eu iria perder tempo fazendo?

E depois... Bom, o depois eu vou explicar aí embaixo.

Onde já se viu dar 25 pontos para o primeiro colocado, 18 para o segundo e 15 para o terceiro? São números que são uma merda para fazer cálculos. E, além do mais, há uma diferença ingrata - e eu diria até injusta - do primeiro para o segundo colocado. 7 pontos! Uma coisa de louco.

Para efeito de comparação, a diferença do 1º para o 11º colocado na Nascar é de 10 pontos. Isso mesmo! O primeiro ganha 43 pontos, e daí pra trás todos ganham um a menos que o cara que chegou na sua frente. 

Bem mais democrático.

"Ah Jaime, mas isso foi feito na Fórmula 1 para valorizar a vitória" - dirão vocês. 

Sim, até acredito que a idéia era essa mesmo. Só que até aqui este sistema valorizou a vitória de um carro muito superior à concorrência, e restringiu a luta pelo título a dois ou três pilotos. Ou seja, fodeu com a vida de meio mundo.

E faz algum sentido eu reclamar disso agora?

Pra mim faz.

Pois em 2003 a mesma FIA alterou o sistema de pontuação para - vejam vocês! - desvalorizar a vitória, numa tentativa clara de frear o domínio da dupla Schumacher/Ferrari. O que não adiantou muito. Afinal, eles venceram os campeonatos de 2003 e 2004 ainda.

E tem mais.

Essa mudança no sistema de pontuação levava em conta os 26 carros que Ecclestone prometeu para a temporada de 2010. Mas nunca, nem se considerarmos o Safety Car, tivemos os 26 carros no grid. 

Ou seja, já começou errado.

Hoje são 22 carros. Dentre os quais, pelo menos 10 estão num patamar MUITO abaixo dos demais. Sem contar que ainda temos equipes que estão um degrau abaixo das duas ou três que figuram lá na frente. E com exceção de Catheram, Marussia e Williams - as nanicas dessa temporada - todos já possuem pontos.

Não sei de vocês, mas eu sou a favor de voltar para o 10, 6, 4, 3, 2, 1.

E ponto final.

Na foto: O pódio do Canadá, em 1995.

Um comentário:

  1. eu acho positivo pontuar ate o 10º, tem pilotos que passam o ano todo sem conseguir chegar pelo menos em 6º. chegaria ao final do campeonato com uma galera grande com zero pontos. para o construtores tb e bom, ajuda a definir melhor a posiçao das equipes intermediarias, assim como faz o piloto brigar por posiçoes de 7 ao 10 num final da corrida. eu nao concordo com a pontuaçao da nascar. se vc ganha 4 corridas e bate em 1. o cara que chegou em 9º nas 5 corridas fica empatado com vc no campeonato. ridiculo.

    ResponderExcluir