4 de agosto de 2013

Passat 40

No mês passado, julho, o Passat completou 40 anos de existência. Destes, 39 foram no Brasil.

Foi o primeiro carro da Volks com motor refrigerado à água e, na minha humilde opinião, o mais bonito já feito até hoje pelos alemães. Digo mais. Junto com a 147, foi o único carro que manteve a sua originalidade e beleza até o fim dos dias, em todas as suas versões.

O último foi o Iraquiano, em 1988, lindão.

"- Ah, Jaime, mas têm Passats mais novos" - dirão vocês.

Para os que pensarem isso, eu digo o seguinte: isso aí embaixo é um Passat! O resto... Bom, o resto é só o resto. E podem ser chamados de qualquer coisa, menos de Passats! Giorgetto Giugiaro deve ficar puto demais com esses relançamentos. 


2 comentários:

  1. Tive um Passat, ele quase me matou, era um frankestein mecânico, motor de Gol GT, 1.8 a alcool, caixa de quatro marchas, rodas de gol GT(provavelmente do doador do motor), um canhão, leve, potente e estável, até um certo limite é claro.
    Deu até saudade do monstrinho...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita... Como fiou claro no post, o Passat é um dos poucos que gosto de TODAS as versões (até 1989, claro). Mas essa 1974 aí é de uma beleza, viu?!

      Excluir