9 de setembro de 2013

Boato do dia: Nasr na Lotus

(Será?) O jornalista Ricardo Boechat, âncora da Bandnews FM e da TV Bandeirantes, soltou hoje pela manhã, na rádio, a notícia de que a Lotus está perto de reativar a parceria com a Renault, o que poderia alavancar um brasileiro ao posto de piloto reserva já em 2014, com planos para assumir a vaga de titular em 2015.

Não é novidade que Renault e Lotus andam conversando muito ultimamente. E, essa associação da montadora ao Brasil faz sentido, afinal, o país é um dos mercados mais importantes do mundo, e claro, ter um piloto brasileiro associado à marca ajuda a vender Clios e Sanderos por aí. 

Parece ser essa a porta de entrada de Felipe Nasr, que disputa o título da GP2 esse ano e, dizem, também está de olho na vaga deixada por Daniel Ricciardo na Toro Rosso. Vaga essa que provavelmente ficará com o português Antônio Félix da Costa, piloto reserva dos tourinhos. É a lógica.

É claro que é preciso esperar o anúncio oficial, mas para quem não lembra, foi Boechat um dos primeiros - ou o primeiro, até - a cravar Bruno Senna na Williams para a temporada 2012, antes do anúncio oficial, em 2011. É um dos maiores jornalistas do país atualmente, tem fontes confiáveis e as chances do boato se confirmar são grandes.

Aguardemos.

3 comentários:

  1. Se o Boechat falou, eu acredito!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é qualquer notícia. Portanto, é prudente ser o mais conservador possível. Mas como eu disse no texto, o Boechat tem boas fontes, e essa história pode sim se confirmar.

      Lembrando que o presidente da Renault é brasileiro...

      Excluir
  2. Ficar como reserva em 2014? Não sei o que de bom tem nessa notícia. Acompanho esse campeonato da GP2 desde o início e posso assegurar que, dessa leva de pilotos, Felipe Nasr é o mais completo e um dos mais jovens. Já largou duas vezes em último e terminou na zona de pontuação (em corridas sem parada, com um único jogo de pneus), durante as transmissões é um dos carros que mais aparece realizando ultrapassagens, quase não comete erros (mas infelizmente o único erro que cometeu custou caro, pois perdeu a oportunidade de disparar na ponta do campeonato), só não pontuou em uma das etapas (e a culpa foi do carro, que quebrou quando era o terceiro dentre os que já haviam trocado pneus), é rápido, consistente, inteligente, luta pelo campeonato com uma equipe que nunca o venceu, está moendo seu companheiro de equipe, tem um currículo incrível (ficando, inclusive, em terceiro nas disputadíssimas 24 hs de Daytona), tem grandes patrocinadores e o apoio da Rede Globo (pois é a última esperança de se reverter a decadente audiência da F1 no Brasil, já que Felipe Massa está pra lá de Bagdá). Se um cara com todos esses adjetivos não conseguir uma vaga em uma equipe razoável, podemos largar mão deste esporte ...

    ResponderExcluir