30 de outubro de 2013

25 anos atrás

(O tempo voa...) Hoje completam-se 25 anos do primeiro título mundial de Ayrton Senna. Conquistado em Suzuka, 1988. Naquela corrida mesmo, em que o motor morreu por duas vezes na largada, fazendo-o despencar da pole para o fundão do grid, em 16º.

Prost, o segundo colocado, candidato ao título e à bordo da mesma McLaren que venceria 15 das 16 etapas daquele ano, pulou na ponta e sumiu. Ayrton conseguiu fazer o motor funcionar, e, com o canhão que tinha nas mãos, passou a pilotar feito um louco para recuperar posições. No fim da primeira volta já era o 8º. Na volta 20, o segundo.

Aí, começou a chover, fininho.

Prost reduziu o ritmo. Senna não. Passou o francês na volta 28 e venceu.

Mesmo somando menos pontos que Prost (95 a 104) ao final da temporada, Senna foi beneficiado pelas regras da época - que previa descartes - e levou o caneco por três pontos de diferença, com uma etapa de antecedência (lembrando que ainda faltava a etapa de Adelaide, na Austrália).

E, uma curiosidade interessante aqui.

Prost acumulou 14 pódios naquela temporada, e mais dois abandonos. 7 vitórias e 7 segundos lugares em 16 etapas. Ou seja, das corridas em que chegou ao final, faturou o caneco de primeiro ou de segundo lugar em todas. Já Ayrton, nas mesmas 16 etapas, acumulou 8 vitórias, 3 segundos lugares, um 4º, um 6º, dois abandonos e uma desclassificação. Essa, na abertura da temporada, em Jacarepaguá.

Um comentário: