14 de outubro de 2013

Hulkenberg e a Sauber

Todos querem Hülkenberg. E, todos falam sobre ele também. Eu, claro, não serei a exceção. Já escrevi sobre o incrível alemãozinho da Sauber aqui, mas depois das especulações que pipocaram no paddock de Suzuka, no tuíter e sei lá mais onde, escrevo de novo.

Dá audiência, isso.

Tá, não é novidade que o garoto vêm fazendo boas atuações com a moribunda Sauber. Desde o quinto lugar na Itália que ele está lá, todo pimpão entre os dez primeiros. Em Cingapura foi o nono, na Coréia chegou em quarto, e no Japão cruzou a linha em quinto.

Em quatro corridas, foram 32 pontos que, somados aos 6 de Guti-Guti no Japão, contabilizam 38 pontos para a Sauber. Para se ter uma idéia, suas rivais diretas Toro Rosso e Force India, acumularam no mesmo período apenas 6 e 1, respectivamente. A primeira já ficou pra trás no mundial, e a segunda, está apenas 17 pontos na frente. 

Vai ficar pra trás também.

O Livio Oricchio pingou no blog dele uma estimativa dos valores pagos pela FOM ao final de cada temporada. Segundo ele, a equipe campeã leva 100 milhões de euros, a vice, 85, a terceira, 75, e daí em diante cada posição abaixo significa 5 milhões a menos. Ou seja, o pulo do oitavo para o sexto lugar pode ser traduzido em 10 milhões de dinheiros europeus a mais nos cofres de tio Peter e Monisha.

É uma boa grana que, se explica da seguinte maneira: enquanto todo mundo já mudou o foco para o carro de 2014, a Sauber parece tentando o pulo do gato no campeonato de construtores, investindo no carro atual. Estão aproveitando o momento. Sem a certeza de patrocinadores fortes ou pilotos endinheirados no ano que vem, certamente é uma alternativa.

Mas, falando exclusivamente de Hulkenberg...

Eddie Jordan - que vocês lembram, já soltou antes de todo mundo o acerto de Räikkonën com a Ferrari - comentou que há duas possibilidades para o futuro de Hülk. Não é muita coisa, mas praticamente descarta uma possível permanência na Sauber, como acreditavam alguns. Segundo Eddie, ou o incrível alemãozinho verde retorna para a Force India no lugar de Paul Di Resta, ou assina com a Lotus, para ser companheiro de Romain Grosjean.

O que vocês acham?

2 comentários:

  1. Agora já dizem que amanhã (15/10) a Lotus o anuncia.

    ResponderExcluir
  2. Olha entre Lotus e Force India, acho que seria um retrocesso ele voltar para a Force India, o melhor seria a Lotus, porém antes a Force India que nenhum lugar....mas torço para que ele vá para Lotus.

    ResponderExcluir