1 de novembro de 2013

Xeque xeques [1]

(Dia cheio...) Com a fatura fechada para Vettel e Red Bull, esse final de temporada só terá de interessante mesmo a briga de foice entre Mercedes (313), Ferrari (309) e Lotus (285) pelo segundo lugar no mundial de construtores. A diferença entre vice e o terceiro colocado é de aproximadamente 10 milhões de dinheiros europeus. Grana importante que, se não resolve o problema da Lotus, já ajuda um bocado.

Não vai ser fácil. Sonhando alto, estão em jogo 129  pontos, se imaginarmos que por um milagre qualquer alguma das três faça a dobradinha em Abu Dhabi, Austin e Interlagos. Não vai acontecer, claro, e a Mercedes deve levar o vice. Está na frente, e parece ser a mais rápida das três, no momento. A Ferrari já jogou a toalha, e a Lotus corre sozinha, com Grosjean, já que deu o calote em Räikkonën, e o finlandês pode, inclusive, estar cagando para a hora do Brasil. Ou não. Vai saber...

Falemos então dos treinos livres de hoje, em Abu Dhabi. Ô pistinha chata dos infernos.

Na primeira sessão Grojã cravou o melhor tempo, com 1m44s241. O francesinho está todo pimpão, e tem aproveitado bem as circunstâncias para fazer a sua imagem, com uma segunda metade de temporada excepcional. Em segundo apareceu Hamilton, com as duas Red Bull logo atrás. Essa turma toda ficou separada por 0s471. Rosberguinho foi o quinto, seguido de Räikkonën, Di Resta, Button, Maldonado (!) e Pérez.

Não quer dizer absolutamente nada, isso.

No segundo treino a Red Bull colocou ordem na casa. Vettel fechou em primeiro, com 1m41s335, seguido de Webber. Completando os dez primeiros aparecem Hamilton, Räikkonën, Rosberg, Pérez, Button, Alonso, Hulkenberg e Massa. Este último, a 1s105 dos tourinhos.

Faz mais sentido, e deve ser a ordem das forças no domingo. Red Bull em velocidade de cruzeiro lá na frente, Mercedes em seguida, de luneta, e algum brilhareco de Hulkenberg e McLaren. Alonso deve se esgoelar e ficar ali no meio. Em quarto ou quinto. E só.

A informação que corre no paddock é a de que Webber, coitado, não fez a revisão de 50.000km da sua Red Bull, e as chances dele ficar pelo caminho são grandes.

Não duvido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário