17 de março de 2014

Australopitacos [5]

(Espertinhos...) Ok. Certeza de que a essa altura do campeonato todo mundo já está sabendo da desclassificação de Daniel Ricciardo da corrida de ontem. Não foi culpa do garoto, claro, e sim da Red Bull. 

Explico.

A FIA encontrou irregularidades no fluxo de combustível de Riccardão, que era superior a 100 kg/h, como determina o regulamento. Traduzindo em miúdos, como o limite do tanque é de 100 kg, o piloto tem de equilibrar o uso do motor a combustão com os sistemas de recuperação de energia. Caso contrário, fica sem combustível na metade da corrida.

O monitoramento é feito em tempo real, por meio de um medidor ultrassom em todos os carros. A FIA chegou inclusive a alertar a Red Bull durante a corrida, mas a equipe disse que poderia explicar tudo ao final da prova. Não conseguiu e, com isso, Ricciardo se fodeu.

Pode até não ser nada, mesmo. Mas talvez isso explique o motivo de um carro sabidamente com problemas conseguir se segurar em segundo lugar a corrida toda.

Com a desclassificação, todos os pilotos subiram uma posição no resultado final da corrida. Magnussen júnior herdou o segundo lugar, e Button - mesmo sem troféu - chegou ao pódio. Completam os dez primeiros Alonso, Bottas, Hülkenberg, Raikkonen, Vergne, Kvyat e Pérez.

2 comentários:

  1. Será que ele teve de devolver a saladeira?

    ResponderExcluir
  2. E vou bater nessa tecla sempre que puder: Que ronco horrivel! Ressucitem os V10, pq esse ronco aí está plenamente acessível na Casas Bahia mais próxima!

    ResponderExcluir