6 de junho de 2014

Overlord, 70

(Reverência) Hoje completam-se exatos 70 anos do desembarque na Normandia, durante a Segunda Gerra Mundial. Operação que, enfim, começou a virar o jogo em favor dos Aliados, e seria dado como concluída com a libertação de Paris, ocupada desde 1940, em 25 de Agosto.

Os planos aliados consistiam em transpor a Muralha do Atlântico através de uma cabeça de ponte na costa francesa, rumar até Paris, e de lá avançar em direção à Alemanha, Berlim... Enfim, foder com a vida dos nazistas, como Stálin começou a fazer no Leste, em Stalingrado.

A partir de 00h15 da madrugada daquele 6 de Junho de 1944, cerca de 24 mil paraquedistas despencaram sobre o céu da França, atrás das linhas inimigas, com o objetivo de desestabilizar as defesas alemãs e garantir assim o avanço das tropas terrestres aliadas, que desembarcariam no início da manhã em um trecho de 80 km da costa francesa, que foi dividida em cinco setores, recebendo os nomes-código de Utah, Omaha, Gold, Juno e Sword.

Os números da Overlord - codinome do desembarque - impressionam. Foi uma operação do cacete! A maior da história, acho, até hoje. Naquela manhã, desembarcaram em território francês 155 mil soldados (entre britânicos, estadunidenses e canadenses), que foram transportados por 14.200 barcos, e tiveram a cobertura de 600 navios e milhares de aviões.

Para confundir os alemães, os aliados criaram a Operação Fortitude, que consistia n'um falso desembarque em Calais (o trecho do Canal da Mancha com menor distância entre as costas britânica e francesa), "comandado" pelo General Patton. Para isso, foram criados barcos e tanques falsos de madeira, plástico ou lona no leste da Inglaterra, para confundir aviões espiões alemães.

Mesmo assim, Rommel - que não era bobo nem nada - acreditava que o desembarque seria na mesmo na Normandia, e mesmo contra as ordens de Hitler, implantou uma série de obstáculos por toda a costa francesa, e ofereceu grande resistência à invasão. Só na praia de Omaha, onde aconteceram as batalhas mais ferozes, foram mais de 2 mil baixas!

(...)

As imagens que ilustram este post são de um link (que achei no facebook, se não me engano) que mostra os locais que foram palco da invasão fotografados na época, no desembarque mesmo, e como estão hoje, 70 anos depois.

Está tudo em alta resolução! Uma coisa maravilhosa, o trabalho, que pode ser visto clicando aqui. Aí embaixo, escolhi uma à esmo, só pra ilustrar: um panorama da praia de Juno, em 1944 e hoje.


3 comentários:

  1. Uno de los días más importantes en la historia de la humanidad.
    Abrazos!

    ResponderExcluir
  2. Várias fotos são do Robert Capa, um dos melhores fotógrafos de guerra de todos os tempos.

    ResponderExcluir
  3. La foto del miliciano en la Guerra Civil Española es una de las más famosas de Capa.
    Un gran fotógrafo, una gran persona, siempre defendiendo las causas justas.
    Abrazos!

    ResponderExcluir