25 de julho de 2014

Mogyorodicas (1)

Não entendeu o nome do post? Pesquisem onde Hungaroring está localizado. O blog é uma aula de cultura... Enfim, sem muitas delongas, falemos do primeiro dia de treinos na Hungria. Em tópicos, porque estou desde que terminaram as atividades em pista tentando formular um texto legal e não consigo.

Paciência. Prometo melhorar para amanhã.


Grande novidade: Mercedes fazendo 1-2. Pela manhã, Hamilton cravou 1m25s814, e além dele só Rosberguinho (0s184 mais lento) andou na casa dos 1m25s. De tarde, o inglês cravou 1m24s482 contra 1m24s720 de Rosberg. De novo a Mercedes andando sozinha, agora na casa dos 1m24. O carro mais perto deles? Vettel, a 0s629. Uma eternidade. Alguma dúvida de que ganham a corrida com o pé nas costas?
As estatísticas favorecem o inglês. Dos que estão na ativa, Hamilton já faturou 4 vezes por lá (2007, 2009, 2012 e 2013), enquanto Alonso (2003), Räikkönen (2005) e Button (2011) são outros que têm vitória assinalada em terras húngaras.
 Completaram os dez mais rápidos do dia Alonso, em quarto, seguido de Magnussen, Räikkönen, Riccardão, Bottas, Button e Massa. Pelas características da pista, a Red Bull pode levar alguma vantagem em cima de Ferrari e Williams, e pode beliscar o pódio que é de Bottas há três corridas.
Massa rodou hoje, na segunda sessão. A Williams andou dizendo que o assoalho do carro do brasileiro - afetado no toque com Magnussen em Hockenheim - não ficará 100% para a corrida no domingo. Duas corridas sem tirar de dentro é assim mesmo. Mas Massa precisa, urgente, de um bom resultado antes das férias.
Ainda falando em Williams, uma curiosidade: Bottas corre quase em casa. A Finlândia é a "apenas" 2.000 km de Hungaroring. Por muito menos, vimos argentinos vindo ao Brasil para assistir à Copa do Mundo. 
Dizem que chove no domingo. A meteorologia aponta a mesma coisa, e por isso deve chover mesmo. Sendo assim, os tempos de hoje não servem de parâmetro para muita coisa. 
A Pirelli mandou o habitual release pré-GP essa semana. Antes das atividades dessa sexta, estavam falando em dois pit stops. Acho pouco. Ainda mais se chover. Serão uns três, no mínimo. A Hungria é uma pista muito suja (por ser pouco utilizada durante o ano) e come pneus como poucas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário