18 de julho de 2014

No estádio (1)

(Gosto de lá) Falei aqui outro dia, no post de chamada pra minha corrida virtual, que também foi em Hockenheim: essa pistinha de autorama que recebe o GP da Alemanha não é, nem de longe, aquele circuito de Hockenheim de outros tempos, com duas enormes sessões Floresta Negra adentro, feitas de pé embaixo e cu na mão.

O circuito original tinha impressionantes 12 km de extensão. Era, junto com Nürburgring-Nordshleife e seus 28 km iniciais, uma das maiores pistas de corrida do mundo. Nele, morreram Jim Clark em 1968, no auge, e Patrick Depailler em 1980. Esses, os que eu lembro de cabeça.

Mas nem tudo são histórias tristes. Lá, Barrichello venceu pela primeira vez na categoria, em 2000, naquela corrida em que largou em 18º e saiu despirocado passando todo mundo do jeito que dava. Aquela mesma corrida que começou a chover no final, e ele resolveu ficar na pista com pneus de pista seca. Uma coisa linda! Um dos momentos mais bonitos da história recente da categoria, e uma das maiores vitórias que eu vi. Repito: que eu vi.

Em 2002, Hermann Tilke foi contratado para destruir o traçado original. A zona que cortava a Floresta Negra foi desasfaltada (existe isso?) e replantada com árvores. Ou seja, destruíram para sempre a pista...

Mas tem corrida lá nesse fim de semana, e é disso que esse post deveria falar desde o início.



As Mercedes, claro, dominaram as duas sessões de hoje. Rosberg ficou à frente pela manhã e Hamilton na parte da tarde. Mas, com o calor europeu beirando os 30º, os pupilos mercêdicos foram orientados a não forçar o equipamento (leia-se 'torrar os freios'). Afinal, o remendo de pista conta com duas freadas muito fortes (curvas Spitzkehre e Mercedes Arena).

Ao final do segundo treino, os dez primeiros foram Hamilton, seguido de Rosberg, Riccirado, Räikkönen, Magnussen, Massa, Button, Vettel, Alonso e Bottas. E, devem ser esses os mesmos a brigar no Q3 amanhã e pelos pontos, no domingo. A Williams deve andar um pouco mais na frente, e pelas características da pista pode brigar pelo pódio com a Red Bull. McLaren e Ferrari devem ficar com a sobra, um pouco mais atrás...

Se estatísticas valem de alguma coisa, dos pilotos em atividade, apenas Alonso e Hamilton venceram em Hockenheim. O inglês faturou em 2008, enquanto o espanhol venceu em 2005, 2010 e 2012. Lembrando que em 2009, 2011 e 2013 o GP da Alemanha foi disputado em Nürburgring.

2 comentários:

  1. Filhadaputagem fizeram com esta pista .

    ResponderExcluir
  2. Hermoso circuito el viejo Hockenheim; en esa foto panorámica se alcanza a divisar el dibujo. Lamentablemente, al igual que Nurburgring, ha sido mutilado...
    Abrazos!

    ResponderExcluir