19 de julho de 2014

No estádio (2)

(E apostei tudo errado...) Fosse eu um vidente, estaria sacando rios de dinheiro hoje. Primeiro, porque imaginava, mesmo, que as Mercedes sofreriam algum problema por conta do calor de Hockenheim. 33º no ambiente e 55º na pista é calor pra burro, e pra F1s também. E seguno, porque escrevi - podem ler aí embaixo - ainda ontem que depois da Mercedes, as Williams podiam ter em Hockenheim brilhareco parecido com o que teve na Áustria.

Tudo isso aconteceu, mesmo. Hamilton se esborrachou no muro faltando 7min para acabar o Q1 por conta de um problema nos freios. Disco partido, acho. Se for, é uma coisa esquisitíssima. Como um disco de freio parte assim, do nada? Lá na frente, Rosberg cravou a 9ª pole da carreira, em casa, seguido das duas Williams, com Bottas à frente. E nesse "com Bottas à frente" não há nenhuma ironia embutida, não. É só informação mesmo.



Não vi o treino, portanto, as informações que postarei aqui eu pesquei aqui e ali. Fosse em outros tempos eu programaria o videocassete pra gravar a sessão e veria depois. Fiz muito isso, de gravar corrida ou treino e ver mais tarde. Hoje, não se veem nem mais videocassetes por aí. Não dá pra programar mais nada "para gravar". Impressionante como o mundo mudou absurdamente nos 10 últimos anos...

Enfim.

Quando Hamilton bateu, já tinha conseguido tempo o suficiente para passar ao Q2, portanto, não foi degolado na primeira sessão. Não tiveram a mesma sorte Sutil (pff!), Bianchi, Maldonado, Kobayashi, Chilton e SonyEricsson.

No Q2, o primeiro a marcar um tempo, digamos, espetacular, foi Bottas, com 1m17s353. Mas logo depois Rosberguinho, com certa tranquilidade, enfiou 1m17s109 e colocou água no champanhe do finlandês. Não faço idéia da ordem até a 10ª posição, e, se vocês souberem, me atualizem. Mas sei que ficaram pelo caminho Button, Räikkönen (esse aí está descendo ladeira abaixo), Vergne, Gutierrez, Grosjean e, claro, Hamilton.

Depois da TV Globinho, no Q3, Rosberguinho resolveu mostrar que não estava para brincadeira correndo em casa, e anotou 1m16s540... 1m16! Mas, mesmo com uma volta do caralho do mercêdico, as Williams chegaram perto. Mais precisamente Bottas, que cravou 1m16s759 e divide a primeira fila amanhã. Lembrando que esse aí, o Bottas, chegou em segundo em Silverstone depois de largar em 14º. Vai saber o que pode aprontar largando em 2º...



Massa fez bem o dever de casa, e com um bom carro conseguiu um bom 3º lugar. É o que tem de fazer, daqui pra frente: no mínimo acompanhar o ritmo alucinante do companheiro, e eventualmente beliscar um pódio aqui e outro ali. A sorte, assim como na Mercedes, pode lhe sorrir de vez em quando, e estar logo ali atrás ajuda, sempre.

Completam os dez primeiros Magnussen, em quarto, seguido de Ricciardo Ricardo, Vettel, Alonso (esse aí, coitado), Kvyat, Hulkenberg e Pérez. 

Vai ser difícil de vencer Rosberg amanhã, todo animadinho com a Alemanha e correndo em casa. Mas, a Williams tem sim, chance de aprontar alguma coisa. Para isso, terá de arriscar um pouco. Se for conservadora como sempre, corre o risco de ver Hamilton passar Bottas e Massa. Porque, não se enganem, se ele conseguir sobreviver ao pelotão da merda, vai chegar no pelotão da frente. Fato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário