5 de julho de 2014

Silvas & Stones (1)

Que classificação louca essa de Silverstone. Hamilton aparecia em P1 faltando menos um minuto para o fim do Q3, e como a chuva havia apertado uns minutos depois dele marcar tempo, isso significava pole, claro.

Nada disso! Hamilton larga em sexto amanhã...

Explico.

O Q1 teve a chuva indo e voltando. Ou seja, aquela situação típica que pode embaralhar tudo a qualquer momento. As primeiras voltas de todo mundo foram com pneus intermediários, mas, na metade da sessão, Kobayashi saiu de slicks para tentar o pulo do gato... Sequer melhorou seu tempo. A turma não foi na onda e todos saíram com pneus de pista seca enquanto a pista melhorava um pouquinho. Quanse todos, na verdade. Williams e Ferrari confiaram na Caterham.

"Pra que? Olha o Kobayashi! Saiu e não melhorou nada! Fica quieto aí que estamos dentro do Q2" - foi o que se ouviu em um dos boxes.

Quando viram todos melhorando seus tempos e seus pilotos despencando na tabela, resolveram mandar seus piloto para a pista. "Vão lá seus putos! Estamos fodidos! A Marussia melhorou! A Marussia melhorou!" era a ordem da vez.

De fato a Marussia melhorou, mesmo, assim como todo mundo. Mas, na hora em que os pupilos de tio Frank e tio Montezemolo foram pra pista já era tarde, a chuva já tinha voltado, tinha gente rodando pra todo lado e não havia mais o que fazer.

Sendo assim, os degolados no Q1 foram Bottas, Massa, Alonso, Räikkönen, SonyEricsson e Koba-mito. Largam no pelotão da merda amanhã, e se sobreviverem à largada é certeza de que vão vir embucetados lá de trás. Promessa de uma emoção extra...

O Q2 foi mais "normal", digamos assim, a não ser pela presença da Marussia, que - a confirmar - conseguem sua melhor posição de largada desde sempre. P12 para Bianchi-mito e P13 para Chilton-não abandona-jamais. Os pupilos russos foram, inclusive, o melhor motor Ferrari no grid. Um feito e tanto. Os outros degolados foram Grosjean em P11, seguido pelos dois marussicos supracitados (gostaram?), e GutiGutierrez, Maldonado e Sutil.

E no Q3, como eu disse na abertura do post, depois da primeira rodada de voltas rápidas tudo estava normal, com Mercedes dominando a primeira fila e Hamilton na pole, na sua corrida em casa. Na saída para a segunda volta rápida, bem no finalzinho, Hamilton abortou sua segunda tentativa e disse pelo rádio disse pelo rádio "está escorregando muito", que soou como um "não dá pra melhorar. Sou pole, porra!". Não parecia haver chances para ninguém, mesmo...

Mas quando Vettel - que ainda não tinha marcado tempo - desbancou a pole de Hamilton, e logo depois foi superado por Rosberguinho, a coisa embaralhou de vez. Button - que tinha o nono posto - também melhorou e larga em terceiro amanhã. É o melhor britânico no grid. Hulkenberg e Magnussen junior também superaram mano Rêmilton, e largam e P4 e P5 respectivamente. Completam os dez primeiros Hamilton em 6º, seguido de Pérez, Ricciardo Ricardo, Kvyat e Vergne.

Se Rosberg ganhar amanhã, será mais uma - e talvez a maior - porrada na cabeça de Hamilton. E o inglês, se quiser continuar sonhando com o bi, precisa de uma vitória urgentemente. Em casa, seria melhor ainda.



Um comentário:

  1. Uma vitória de Rosberg amanhã seria um golpe muito forte em Hamilton. Hamilton é muito talentoso mas acho que nem ele e nem a maioria do público achava que Rosberg seria tão calmo e consistente.
    O GP da Inglaterra e o da Alemanha na minha humilde opinião serão determinantes para o psicológico do Lewis.
    Mas independente disso esses dois tem mantendo o campeonato emocionante.

    ResponderExcluir