23 de outubro de 2014

Divagando

A Ferrari de luto.


A melhor legenda seria "toma que o filho é teu" ou "segura essa bomba sozinho"?

Segundo os novos donos, o malaio não cumpriu algumas das obrigações do acordo de compra e venda, com por exemplo a transferência das ações do time.

Depois do confisco de bens na sede em Leafield e a posterior denúncia de Kobayashi (que disse ter corrido com um carro "remendado" na Rússia) acho bem difícil que os carros verdes alinhem em Abu Dhabi...

Menos 2.

Aliás, menos 4...

Em 2010 houve a mudança no sistema de pontuação, que passou a premiar o primeiro colocado com 25 pontos, o segundo com 18, o terceiro com 15 e por aí vai...

(sempre odiei!)

A mudança foi feita devido ao aumento do número de carros, que pularia de 20 para 24.

Entre os as novas equipes especuladas para aquela temporada estavam nomes como Brabham, Epsilon Euskadi, Lola, March, Prodrive, Stefan GP, USF1, Campos, Lotus Racing e Virgin.

Somente as três últimas vingaram. 



A Campos virou HRT e depois Hispania: deixou de existir no final de 2012. 

A Lotus Racing é a Caterham de hoje, e ninguém aposta um Euro sequer na recuperação da equipe, que deve deixar de existir muito em breve (antes até do final do ano).

A Virgin teve seu nome alterado para Virgin Marussia e depois só Marussia... Mas pode ser que consiga sobreviver até 2015. Depois, ninguém sabe.

Lembrando que ainda tem a Sauber cambaleando...

É suficiente?

O que Bernie fará com 20 carros no grid (ou talvez 18)?

Colocará em prática a idéia dos 3 carros por equipe?

Pode ser...

A propósito, a coisa não é nova...Clica aqui!

Um comentário:

  1. Eu gostaria de três carros por equipe.
    Dois pra brigar e um pra alugar para quem pagar mais.

    ResponderExcluir