7 de outubro de 2014

Pontuações

Sutil em Hockenheim.

Podia ter sido muito pior, e o fato ficou por isso mesmo...

Deixei o blog meio às moscas desde domingo. O motivo, claro, foi o acidente de Jules Bianchi em Suzuka, que me rendeu horas e horas em busca de informações precisas para publicar no Motordrome. É muito importante não sair divulgando qualquer coisa que lemos por aí, ainda mais n'uma situação delicada como é.

Não vou falar aqui da corrida nipônica. Afinal, pouco importa que Hamilton venceu a terceira em sequência e abriu 10 pontos para Rosberg. 10 pontos ainda é pouco? É. Mas vejam a lavada que o inglês vem dando em Rosberg desde Spa... 

Aposto no bi de Hamilton. 

Ponto.

Agora, falando de Bianchi; embora o vídeo do acidente seja impressionante, classifico o ocorrido como uma fatalidade. Mesmo com o Safety Car não entrando quando seria necessário, mesmo com o fiscal agitando bandeira verde bem em cima do trator que retirava o carro de Sutil, mesmo com pouca visibilidade, mesmo com uma chuva dos infernos...

Retiradas de carros acidentados acontecem em praticamente todas as corridas como aconteceram em Suzuka, e ninguém nunca imagina que um carro vai entrar debaixo de um trator!

Se você imagina, é mentiroso... 



Enfim.

Fiz uma análise de todos estes pontos, que podem ter influenciado - leiam bem, influência é bem diferente de causa, ok?. Ela pode ser lida nesse link aqui.

No comunicado divulgado hoje pela Marussia, fala-se em lesão “axonal difusa”, da qual em 90% dos casos não se acorda do coma.

Triste. Muito triste.

Mas, como bem lembrou Vettel após a corrida no Japão, "todos os pilotos sabem o quanto o esporte é perigoso". E isso não justifica o fato de que na primeira merda que acontece se volte a pensar em aberrações como os cockpits fechados.

Se fizerem isso, por favor, mudem o nome da categoria também.



2 comentários:

  1. Estoy profundamente indignado por lo sucedido con Jules Bianchi. Vergonzoso poner una grúa en una salida de una curva, con lluvia, baja visibilidad, y sin coche de seguridad. Nadie ahora le podrá devolver la vida a Jules, literalmente lo han asesinado...
    Abrazos!

    ResponderExcluir