16 de janeiro de 2015

Os franceses

Excelente a matéria divulgada pelo portal Notícias Automotivas sobre os carros franceses. Uma verdadeira aula de história, que esmiúça a outrora revolucionária indústria francesa, e faz um comparativo com o que ela é hoje: salvo algumas exceções, produz "mais do mesmo", como todas as outras fabricantes de automóveis do mundo.

Explico.

Se antes muitos estúdios e marcas ousavam no design, na tecnologia e nas soluções, hoje, se tirarmos os logotipos das carrocerias e alguns outros detalhes fica difícil saber o que é Peugeot, Citroën e Renault. Assim como Volkswagens, Fords e Fiats se confundem por aí. Claro que o "fica difícil" é uma figura de linguagem. Claro que eu (e provavelmente você que está lendo) reconheceria... Mas, entendem o que eu quero dizer.

O texto termina afirmando que "C4 Pallas, Logan, 207 brasileiro e C3 Picasso não são nem sombra da grandiosidade da engenharia automotiva francesa" e com uma pergunta: "se você tivesse que ter UM carro francês, seja qual for, qual seria sua escolha?"

Apesar de muitos franceses me falarem ao coração (como o 2CV, por exemplo), minha escolha seria a segunda edição do Citroën DS, lançado em 1967, e que tinha entre outras coisas faróis direcionais de acordo com o movimento do volante... O que para a época era algo "do caralho"!


Nenhum comentário:

Postar um comentário