18 de março de 2015

38 anos sem Pace



Há 38 anos atrás, no dia 18 de Março de 1977, o mundo ouvia chocado sobre a morte de José Carlos Pace, em um desastre aéreo na Serra da Cantareira (SP). 

Dois anos antes, Moco tinha vencido com a Brabham em Interlagos. A única vitória da sua curta carreira na F1, aliás; e no circuito que depois levaria o seu nome. Moco era "o garoto da Dacon" no Brasil, e "o campeão sem títulos" lá fora. Um dos mais arrojados do seu tempo, cara tímido... E veloz. Muito veloz!

Dá tempo de uma historinha rápida...

(contada até os dias de hoje por Frank Williams, que foi testemunha do fato)

1000 km de Spa-Francorchamps de 1973.

Pace era um dos pilotos oficiais da Ferrari no Mundial de Marcas, e tinha como um dos companheiros de equipe o belga Jacky Ickx, em outra 312 PB.

Em uma conversa nos boxes durante a classificação, Pace afirmou que estava fazendo a tomada da Eau Rouge flat (de pé embaixo), e Ickx duvidou categoricamente de que aquilo fosse verdade.

A prova, claro, foi na pista.

Pace fez a volta com Ickx colado na sua traseira e, ao chegarem na Eau Rouge, o brasileiro abriu algo em torno de 20 metros em relação ao carro do belga.

Estava mesmo de pé embaixo...

Um comentário: