27 de maio de 2015

Espetacular

Reveja a épica disputa na etapa final do Campeonato Britânico de Carros de Turismo de 1992. Três pilotos, três marcas diferentes e apenas uma certeza: corridas de carros podem ser espetaculares.

O Campeonato Britânico de Carros de Turismo [BTCC, na sigla em inglês] é conhecido por suas acirradas disputas dentro de pista. E, olhando a foto aí em cima você certamente pensou "esses caras são loucos!"... E são, mesmo. E é justamente por isso que nunca me canso de ver e divulgar essa épica batalha pelo título de 1992 - ela tem todos os ingredientes que um apaixonado por automobilismo gostaria de ver: carros de verdade, pilotagem no limite, pegas eletrizantes e... Bem, passar dos limites faz parte do jogo.

O ENREDO

Três pilotos chegaram à etapa final com chances de conquistar o título: John Cleland, da Vauxhall, Will Hoy, da Toyota e Tim Harvey, da BMW. Cleland liderava o campeonato, mas precisava terminar à frente dos outros dois para levar o título.

Como tempero extra, a classificação aconteceu com pista molhada, e embaralhou bastante o grid. Os três postulantes ao título, por exemplo, largaram no meio do grid, enquanto Andy Rouse, Jeff Allam e David Leslie  partiram nas primeiras posições.

Apesar de não ter mais chances de título, coube a Steve Soper, da BMW, a função de protagonista da prova. Ainda na primeira volta, Soper  foi tocado por David Leslie e, em seguida, acertado por Rob Gravett, da Peugeot. Com isso, o carro de Soper foi seriamente danificado na parte traseira, mas ele ainda conseguiu voltar [na última posição] e a partir daí iniciou uma impressionante escalada do pelotão.



Enquanto Cleland lutava pelo quarto lugar na corrida e pelo título com Harvey e Hoy, Soper encostou na briga depois de uma pilotagem no mínimo furiosa. Na penúltima iniciou-se uma das batalhas mais épicas que Silverstone já viu. Harvey se espremeu e passou por Cleland, e logo depois pelo próprio Soper, assumindo o quarto lugar e ficando mais perto do título.

Pouco depois, na curva Brooklands, aconteceu a manobra mais espetacular da corrida, protagonizada por Cleland, que mergulhou para dar o troco e ultrapassar Soper em duas rodas [literalmente!], apoiando seu Vauxhall sobre o BMW do rival. Companheiro de equipe de Harvey na BMW, e disposto a não deixar o título com Cleland, Soper tentou outro movimento, mas passou pela grama e acertou o meio do carro de Cleland. O toque decretou o fim da corrida de ambos.
"O sujeito me acerta a um punhado de vezes na traseira e depois joga meu carro deliberadamente na barreira de pneus... Eu quero dizer, o que estamos fazendo aqui? Isso é mesmo automobilismo?! Esse cara é um animal!" - declarou Cleland, furioso.
Ambas as equipes enviaram protestos e os dois pilotos foram considerados culpados.Porém, o resultado da corrida não foi alterado, e os pilotos foram apenas multados. Tim Harvey ficou com o título, Hoy com o vice-campeonato e Cleland [que antes da corrida era o líder] terminou o ano em terceiro. Nos construtores, a Vauxhall ficou com o título, desbancando a toda poderosa BMW.

Todos os lances dessa controversa e excitante disputa foram capturados, e estão no vídeo aí embaixo, com a narração inconfundível do lendário Murray Walker:

Nenhum comentário:

Postar um comentário