8 de junho de 2015

E no Canadá...

Eu avisei que Hamilton ia jantar Rosber no Canadá. Avisei também que Williams e Lotus teriam seus brilharecos por conta da unidade de potência mercêdica. E eu poderia até dizer que previ a briga de Räikkönen e Bottas pelo terceiro lugar no pódio, já que coloquei uma foto de ambos no post em que eu falava minhas expectativas para Montreal - com Räikkönen na frente, como era pra ser se não tivesse rodado sozinho. Aqui ó, pra quem não lembra.

Corrida previsível? Claro! Só cego não enxerga isso nessa F1... Mercedes anos luz na frente (Bottas, o terceiro, chegou a 40s6 de Hamilton) e Rosberguinho na corrida mais democrática da sua vida - andando o tempo todo a 2 segundos de Hamilton, mas sem arriscar um pentelho sequer fora da linha ideal. Nenhum esboço de ataque. Nada! Esse cara nunca vai ser campeão, podem escrever aí.

Massa e Vettel foram responsáveis por protagonizar algumas ultrapassagens, depois de largarem em 15º e 18º, respectivamente. São excepcionais? Não. Pilotos de outro planeta? Também não. Em condições normais brigariam pelo pódio, talvez, mas largando no fundão com o segundo (Ferrari) e terceiro (Williams) melhores carros do grid, não fizeram mais do que a obrigação... Bottas, regular que só ele, descolou um terceiro lugar. É um novo Heidfeld esse menino, só; podem escrever também.

Sobre o enrosco de Grojã com (Cat) Stevens, não achei nada "ohhh", e muito menos um lance digno de punição, como acabou sendo - 5 segundos acrescidos aos tempo final do francês. Stevens estava tomando uma volta, pombas! E com um carro que virava 4s por volta mais lento que a Lotus; tinha que parar o carro, no meio da reta se precisasse, e ponto final.



ATUALIZANDO: parece que Grosjean assumiu a culpa pelo acidente, ou foi induzido a isso, creio. Eu jamais o faria. Nem a pau, Juvenal! Retardatário tem de abrir passagem, estender o tapete vermelho se for o caso e fim de papo. Está uma volta atrás! Grosjean perdeu uma corrida, teve de parar de novo para trocar pneus e ainda ganhou 5s no lombo. Stevens, retardatário e retardado, não perdeu porra nenhuma - afinal, quem não ganhou nada não tem nada a perder.

E a McLaren, hein?! Abandono dos dois carros pela segunda vez no ano, em 7 corridas disputadas. Alonso, coitado, das 6 que largou não terminou 4 - Canadá foi o terceiro abandono consecutivo. E ainda tem gente que acredita em pódio dos caras nessa temporada...

No fim, Lewis ganhou mais uma - pela quarta vez em Montreal (interessante que, do grid atual, só ele ganhou mais de uma vez lá), alcançando a 37ª vitória na carreira. No campeonato, tem agora 151 pontos, contra 134 de Rosberg e 108 de Vettel. Räikkönen aparece longe, com 72, seguido de Bottas e Massa com 57 e 47, respectivamente.

O campeonato acabou, né?


Nenhum comentário:

Postar um comentário