24 de junho de 2015

Inimaginável

Achei que já tinha falado sobre esse carro aqui no blog antes, mas procurando nos arquivos não encontrei nada... Aparentemente, esse carro aí embaixo é um Alfa Romeo 164 comum, certo?



Mas de comum ele só tinha a aparência, mesmo. Embaixo do capô esse sedã tinha montado um motor 3.5 V10 de F1, com 620 cv, projetado inicialmente para a equipe Ligier de F1. A carroceria era feita de fibra de carbono, e imitava a aparência do Alfa 164.

"E como caralhos (e por que) montaram um sedã com mecânica de F1?" - perguntarão vocês.

Explico.

Com a regra dos motores Turbo de f1 alterada para 1986 (por conta da morte de Elio de Angelis) o contrato para fornecimento de motores entre Alfa Romeo e Ligier foi cancelado. Com isso, a Alfa ficou com o V10 na gaveta até 1987, quando a FIA decretou que os futuros protótipos do grupo C teriam que usar a mesma tecnologia empregada nos propulsores da F1 - foi a oportunidade perfeita para que a FIAT desse luz verde para enfiar o monstro n'um sedan e apresentar o carro para o novo campeonato da Procar.



O Alfa Romeo 164 Procar foi apresentado ao público pela primeira vez em 1988, durante o fim de semana do Grande Prêmio de Monza. Guiado na ocasião por Riccardo Patrese, o monstro de apenas 750 kg atingiu incríveis 342 km/h de máxima e completou o quarto-de-milha (402 m) em apenas 9,5 segundos.

Dá pra imaginar? Um sedã F1?!


Curiosamente esse foi o primeiro e único registro do carro n'um autódromo... O campeonato não vingou e hoje o Alfa 164 Procar repousa no Museu Histórico da Alfa Romeo em Arese, na Itália. De vez em quando dá o ar da graça em festivais de caros de corrida clássicos, como o de Goodwood, na Inglaterra.

Um comentário: