5 de outubro de 2015

Arriba, Checo!

O Hermanos Rodriguez foi inaugurado oficialmente por esses dias, pelo que eu li por aí. Entre as atrações, uma volta onboard com Emerson Fittipaldi, de Corvette, que comprova a morte da Peraltada - um crime que jamais poderiam ter cometido (vou ver se acho o vídeo depois).

Para quem não conhecia, é como se tirassem a Eau Rouge de Spa, por exemplo.

Enfim...

Ao menos foi bacana ver Sergio Perez a bordo do BRM P153 (que Pedro Rodriguez usou em 1970) dar umas voltinhas. Checo é bom piloto, e provavelmente deve ter Pedro como um de seus ídolos... Ricardo também, talvez, embora este tenha morrido muito jovem, no próprio circuito mexicano, em um dos acidentes mais pavorosos (e com a história mais obscura) que a F1 já viu. 

A saga dos dois está aqui, inclusive.

E que as homenagens não parem por aí.

Um comentário: